40 ANOS DO PROGRAMA ANTÁRTICO BRASILEIRO HOMENAGEM DO MIS AOS DESBRAVADORES DO CONTINENTE GELADO

  • 20/06/2022

40 ANOS DO PROGRAMA ANTÁRTICO BRASILEIRO HOMENAGEM DO MIS AOS DESBRAVADORES DO CONTINENTE GELADO

Segunda (20/6), o Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro, em conexão direta com a Antártica, grava um Depoimento para a Posteridade histórico! Comemora os quarenta anos do Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR), e celebra os desbravadores do Continente Gelado e as pesquisas científicas de alta qualidade desenvolvidas na região.

“Todos nós devemos ter orgulho e precisamos conhecer a história do PROANTAR, que projetou o nome do Brasil no cenário internacional, e, há quatro décadas, desenvolve estudos científicos que beneficiam a população e o nosso país. O MIS, ao registrar todas as fases do Programa Antártico Brasileiro está preservando um rico material de pesquisa para as futuras gerações”, afirmou o presidente do MIS RJ, Cesar Miranda Ribeiro.

Diretamente da Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF), o seu atual comandante, o Capitão de Fragata Alessandro Gurski, vai participar remotamente do Depoimento para a Posteridade, interagindo com o Contra-Almirante José Henrique Elkfury, que estará na sede do MIS, na Praça XV. Na pauta, as conquistas do Programa Antártico Brasileiro, desde a adesão ao Tratado da Antártica, em 1975, até ser Membro Consultivo em 1983; as Operações Antárticas de 1982 até 2022 e a evolução das pesquisas científicas; a equipe de doze pioneiros que instalou a primeira estação em solo antártico com apenas oito módulos, até a moderna e nova EACF, que ocupa uma área de 4.500 m², com capacidade para sessenta e quatro pessoas.

A Série Depoimentos para a Posteridade está sendo gravada com três câmeras, para melhorar a qualidade documental do material a ser pesquisado, possibilitando mais opções para as futuras gerações. A mediação será conduzida pela jornalista do MIS RJ, Márcia Benazzi, sem a presença do público.

Sobre a série Depoimentos para a Posteridade:

Em 1966, o Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro, inaugurou o projeto Depoimentos para a Posteridade, inédito programa de história oral criado para preservar a memória de diversos setores da cultura nacional, tais como a música, o teatro, a literatura, o cinema e as artes plásticas. Atualmente conta com um acervo de mais de mil depoimentos de figuras notáveis, como Pixinguinha, Dorival Caymmi, Pelé, Chico Anísio, Di Cavalcanti, Tarsila do Amaral, Alfredo Volpi, Alceu Amoroso Lima, Ana Maria Machado, Ariano Suassuna, Aurélio Buarque de Holanda, Fernanda Montenegro, Chico Buarque, Hildegard Angel, Carlos Alberto Serpa e muitos outros. Vale lembrar que a gravação fica à disposição do público, nas salas de consulta do MIS, 72 horas depois do término da entrevista.

Publicado em 15/6/22 por Márcia Benazzi


#Compartilhe

Aplicativos


Programa no Ar

Pérolas do MIS

top1
1. São João Há de Sorrir

Zezé Fonseca

top2
2. A Cigarra e a Formiga

Ísis de Oliveira

top3
3. No Tabuleiro da Baiana

Ismênia dos Santos

top4
4. Seu Criado, Obrigado

Daisy Lúdici

top5
5. Solidão

Olga Nobre

Oferecimento